Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://tecnologiammm.com.br/doi/10.4322/2176-1523.20181530
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Artigo Original

INFLUÊNCIA DO TEMPO DE REAUSTENITIZAÇÃO NA MICROESTRUTURA E PROPRIEDADES MECÂNICAS DE UM AÇO MÉDIO CARBONO LAMINADO A QUENTE

REAUSTENITIZATION TIME INFLUENCE IN THE MICROSTRUCTURE AND MECHANICAL PROPERTIES OF HOT ROLLED MEDIUM CARBON STEEL

Fabrício Mendes Souza, Ricardo Luiz Ribeiro, Raquel Aparecida dos Santos, Nirvana Cecilia Ribeiro, Paulo Henrique Alves, Kassiany Santos Geamonoud, Claudya Barbosa Martins

Downloads: 0
Views: 25

Resumo

A caracterização microestrutural por microscopia óptica de um aço médio carbono foi feita em amostras sob tempos de reaustenitização de 20, 30 e 40 minutos em tratamentos térmicos de normalização, têmpera e cíclico. Houve diminuição da quantidade de ferrita proeutetóide nos contornos e no interior dos grãos na amostra normalizada por 20 minutos quando comparada àquela no estado como recebido e às demais amostras. Uma maior tendência de precipitação da ferrita proeutetóide nas regiões de contorno de grão e a formação de uma perlita grosseira foram observadas nas amostras tratadas em tempos de 30 e 40 minutos. Uma quantidade de fase ferrita proeutetóide e uma facilidade de formação da perlita grosseira nas amostras sob tratamento cíclico (em 20 minutos) foram detectadas com maior intensidade do que aquelas na amostra normalizada em 20 minutos. Foi visto o crescimento de grão, bem como valores de dureza foram obtidos e comparados com as características das amostras nos três tempos de reaustenitização.

Palavras-chave

Aço médio carbono; Tratamentos térmicos; Mudança de fases; Microestruturas.

Abstract

Microstructural characterization has been done for a medium carbon steel upon thermal treatments (tempered, cyclic and normalized) of reaustenitization at 20, 30, and 40 minutes by using optical microscopy technique. Preferential tendency to proeutectoid ferrite precipitation in the grain boundaries was detected. Proeutectoid ferrite amount was detected in the as-received sample and samples treated at 30 and 40 minutes of reaustenitization greater than that in the normalized sample at 20 minutes. Higher amount of proeutectoid ferrite precipitation on grain boundaries, part of this phase inside grains, and coarsely pearlite were observed in the samples treated at 30 and 40 minutes. Proeutectoid ferrite and coarsely pearlite were seen with greater amounts in the samples under cyclic treatment than those in the normalized sample at 20 minutes. Grain growth was detected and the hardness values were obtained and compared with the characteristics of the samples under the three reaustenitization periods.

Keywords

Medium carbon steel; Heat treatment; Phase changes; Microstructures

Referências

1 American Society for Metals. Specialty handbook: carbon and alloy steels. Ohio: ASM International; 1996. 731 p.

2 Neves FO, Regone W, Button ST. Análise do comportamento microestrutural de um aço microligado por simulação física análoga ao forjamento a quente. In: Anais do XV Congresso Brasileiro de Engenharia e Ciência dos Materiais – CBECIMat; 2002 Nov 9-13; Natal, Brasil; São Paulo: ABM; 2002. p. 1-7.

3 Jacot A, Rappaz M, Reed RC. Modelling of reaustenitization from the perlite structure in steel. Acta Metallurgica. 1998;46:3949-3962.

4 Nascimento AM. Influência da taxa de resfriamento na microestrutura e nas propriedades mecânicas de barras de aço [trabalho de conclusão de curso]. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará; 2010.

5 Souza GA. Caracterização microestrutural de um aço médio carbono e baixa liga (com estrutura bainítica/martensítica) via microscopia óptica [dissertação]. Guaratinguetá: Universidade Estadual Paulista; 2008.

6 Callister WD Jr. Ciência e engenharia de materiais: uma introdução. 7. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A.; 2007.

7 Van Vlack LH. Princípios de ciências dos materiais. São Paulo: Editora Blucher; 1970.

8 Rethwisch DG, Callister WD Jr. Fundamentos da ciência e engenharia de materiais: uma abordagem integrada. 4. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos Editora S.A.; 2014.

9 American Society for Testing and Materials. ASTM E112-10: standard test methods for determining average grain size. West Conshohocken: ASTM; 2010. p. 1-26.

10 American Society for Testing and Materials. ASTM E562-11: standard test methods for determining volume fraction by systematic manual point count. West Conshohocken: ASTM; 2011. p. 1-7.

11 Stein CR. Efeito da rápida austenitização sobre as propriedades mecânicas de um aço C-Mn [dissertação]. Rede Temática em Engenharia de Materiais – REDEMAT/UFOP/CETEC/UEMG; 2004.

5beb1d0e0e88252203c2d1b0 tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections