Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://tecnologiammm.com.br/article/doi/10.4322/2176-1523.0965
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Artigo Original

ESTUDO DA INJEÇÃO DE MISTURAS DE CASCA DE EUCALIPTO COM CARVÃO MINERAL EM ALTO-FORNO

STUDY OF BARK OF EUCALYPTUS MIXTURES WITH COAL INJECTION IN BLAST FURNACE

Oliveira, Ricardo dos Santos; Assis, Carlos Frederico Campos de; Assis, Paulo Santos

Downloads: 0
Views: 489

Resumo

A siderurgia tem uma importante participação na geração de gases do efeito estufa devido ao alto consumo de carvão e coque no balanço energético. A injeção de carvão pulverizado no alto-forno pode ser uma alternativa para diminuir este efeito, utilizando biomassas que são fonte renovável e através da fotossíntese captura o gás CO 2 da atmosfera, reduzindo a poluição causada pelos altos-fornos. A casca do eucalipto é rica em carbono e complementa a oferta desse elemento para o processo de redução do minério de ferro. Este trabalho teve como objetivo estudar a inserção de casca de eucalipto para a injeção nas ventaneiras de altos-fornos. Para simular a possibilidade de injetar materiais, uma modelagem física é usada, a qual foi desenvolvida para este fim. Outras técnicas são utilizadas para caracterizar os materiais, como classificação granulométrica, combustão, calorimetria, análise de gás, análise química imediata e elementar. Assim, em teoria, o que esta pesquisa mostra é que a casca de eucalipto pode ser injetada em altos-fornos no lugar do carvão pulverizado.

Palavras-chave

Injeção de carvão pulverizado, Alto-forno, Casca de eucalipto, Carvão mineral.

Abstract

The steel industry has an important participation in the generation of greenhouse gases due to the high consumption of coal and coke in the energy balance. The pulverized coal injection in the blast furnace can be an alternative to reduce this effect by using biomass which are renewable source and through photosynthesis captures the CO 2 gas from the atmosphere, reducing the pollution caused by the blast furnaces. The bark of eucalyptus is rich in carbon and complements the provision of that element to the process of iron ore reduction. This work aimed to study the bark of eucalyptus insert for injection in blast furnace tuyeres. To simulate the possibility of injection material, a physical modeling is used, which has been developed for this purpose. Other techniques are used to characterize the materials as size classification, combustion, calorimetry, gas analysis, immediate chemical and elemental analysis. So, in theory, this research attempts to shows that barks of eucalyptus can be injected into blast furnaces in place of the pulverized coal.

Keywords

Pulverized coal injection, Blast furnace, Bark of eucalyptus, Coal.

Referências

1 Empresa de Pesquisa Energética – EPE. Caracterização do uso da energia no setor siderúrgico brasileiro. Rio de Janeiro; 2009. 89 p.

2 Centro de Gestão e Estudos Estratégicos – CGEE. Estudo prospectivo do setor siderúrgico (2010-2025). Brasília; 2009. 36 p.

3 Instituto Aço Brasil. Relatório de Sustentabilidade 2012: concepção AMCE Negócios Sustentáveis. Brasília; 2012. 93 p.

4 Silveira RC, Campos VF. Uso de finos de carvão vegetal. Tecnologia em Metalurgia e Materiais. 1977;33(273):497-501.

5 Assis PS, Martins BM, Vieira CB. Curso de injeção de materiais pulverizados em altos-fornos. Belo Horizonte: Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Minas; 2009.

6 Oliveira RS. Efeito da Injeção de Combustíveis Auxiliares Sobre os Parâmetros Operacionais em Altos-Fornos [monografia]. Ouro Preto: Universidade Federal de Ouro Preto; 2014.

7 Assis PS, Martins WB, Vieira CB. Avanços na injeção de carvão pulverizado para a sua aplicação em altos-fornos. REM: Revista Escola de Minas. 2003;56(4):281-285.

8 Oliveira RP, Manetta H, Cruz JG, Maia MES, Gomes DA, Monteiro MR, et al. Operação dos altos-fornos da V&M do Brasil com altas taxas de injeção de carvão pulverizado. Tecnologia em Metalurgia e Materiais. 2008;5(2):105-110. http://dx.doi.org/10.4322/tmm.00502008.

9 Yoshida T, Turn SQ, Yors RS, Antal MJ. Banagrass versus eucalyptus wood volume equations for tree species in Europe. Silva Fennica Monographs. 2005;4:1-63.

10 British Standards Institution. Standard BS EN 14774-1:2009: solid biofuels: determination of moisture content: oven dry method: total moisture: reference method. London; 2010.

11 British Standards Institution. Standard BS EN 14775:2009. Solid biofuels: determination of ash content. London; 2010.

12 British Standards Institution. Standard BS EN 15148:2009: Solid biofuels: determination of the content of volatile matter. London; 2010.

13 British Standards Institution. Standard BS EN 15104:2011. Solid biofuels: determination of total content of carbon, hydrogen and nitrogen: instrumental methods. London; 2011.

14 British Standards Institution. Standard BS EN 15289:2011: solid biofuels: determination of total content of sulfur and chlorine. London; 2011.

15 British Standards Institution. Standard EN 14780:2011: solid biofuels: sample preparation: biofuels, solid fuels, biomass, wastes, fuels, specimen preparation, test specimens. London; 2011.

16 British Standards Institution. Standard BS EN 14918:2009: solid biofuels: determination of calorific value. London; 2010.

17 Oliveira GM, Oliveira VA, Câdido LS, Assis PS. Estudo do fluxo de materiais pulverizados em simulador de injeção de ventaneiras em altos-fornos através de vídeo-fotografia. Tecnologia em Metalurgia e Materiais. 2007;3(4):7-15. http://dx.doi.org/10.4322/tmm.00304002.

18 Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental – CETESB. Aparelho ORSAT para análise de gases de combustão: especificação. São Paulo; 1990. p. 1-7.

19 Ribani M, Bottoli CBG, Collins CH, Jardim ICSF, Melo LFC. Validação em métodos cromatográgicos e eletroforéticos. Quimica Nova. 2004;27(5):771-780. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422004000500017.

20 Gomes MLI. Avaliação da viabilidade técnica da utilização de misturas de carvão faxinal com importados para injeção em alto-forno [dissertação de mestrado]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2004.

21 Machado JGMS. Estudo da reatividade e combustão de carvões minerais, carvão vegetal e misturas [tese de doutorado]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2009.

22 Assis PS, Braga RNB, Porto FM. Injeção de carvão vegetal pulverizado em altos-fornos. In: Seminário Sobre Alternativas a Importação de Carvão Metalúrgico para a Siderúrgica Brasileira; 1993; Volta Redonda, Brasil. São Paulo: ABM; 1993. p. 15-29.

23 Assis PS, Minelli RF. Injeção de materiais pulverizados em altos-fornos. In: Curso Sobre Alto-forno; 1993; Ouro Preto. Ouro Preto: ABM; 1993.

24 Sobrinho PJN. Comportamento de diferentes materiais injetados através das ventaneiras dos altos-fornos [dissertação de mestrado]. Ouro Preto: Universidade Federal de Ouro Preto; 1998.

25 Baltazar AWS, Castro JA, Silva AJ. Simulação da combustão de carvão pulverizado em reator tubular nas condições das ventaneiras do alto-forno. Tecnologia em Metalurgia e Materiais. 2006;2(4):7-12. http://dx.doi.org/10.4322/tmm.00204002.

26 Silva AM. Estudo da Combustão de Carvões e Misturas com o Coque Verde de Petróleo injetados em altos-fornos [dissertação de mestrado]. São Paulo: Universidade Estadual Paulista; 2006.

27 Assis CFC, Tenório JAS, Assis PS, Nath NK. Experimental simulation and analysis of agricultural waste injection as an alternative fuel for a blast furnace. Energy & Fuels. 2014;28(11):7268-7273. http://dx.doi.org/10.1021/ef501236g.
588697047f8c9dd9008b47db tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections