Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://tecnologiammm.com.br/article/doi/10.4322/2176-1523.0984
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Artigo Original

ENSAIOS EXPLORATÓRIOS EM COLUNA DE FLOTAÇÃO DE BANCADA COM MINÉRIO FOSFÁTICO ULTRAFINO

EXPLORATORY TESTS BENCH FLOTATION COLUMN WITH ULTRAFINE PHOSPHATIC ORE

Luciana Pereira Alves, Luís Alberto Silva, Michelly dos Santos Oliveira, Fabiano Nunes Capponi

Downloads: 2
Views: 445

Resumo

Colunas de flotação de bancada estimam a realidade industrial, gerando resultados com elevado grau de consistência e reprodutibilidade. Diante disso, este trabalho teve como objetivo realizar ensaios exploratórios em uma coluna de flotação de bancada, utilizando minério fosfático ultrafino. Testes preliminares, em célula mecânica, foram executados para determinar o tempo de condicionamento e a dosagem dos reagentes. A condição mais adequada foi 500g/t de amido de milho gelatinizado e 250g/t de Flotigam 5806, condicionados por 5 minutos e 1 minuto, respectivamente. A eficiência da coluna de flotação foi confirmada com base em teores de P2 O5 , tomando como referência parâmetros industriais de flotação desse tipo de minério. Analisou-se as variáveis granulometria e vazões de reciclo, de água de lavagem e de ar. O melhor resultado obtido foi vazões de ar, reciclo e água de lavagem de 1,2 L/min, 0,95 L/min e 0,1 L/min, respectivamente, correspondendo a um teor de P2 O5 de 36,91% no concentrado e 3,53% no rejeito, com recuperação metalúrgica de 74,36%.

Palavras-chave

Flotação; Coluna; Fosfato

Abstract

Bench columns flotation simulate industrial reality generating results with high reproducibility and consistency. Thus, this study aimed to perform exploratory tests in a bench column flotation using ultrafine phosphatic ore. Preliminary tests were performed in mechanical cells in order to define the conditioning time and reagents dosage. The most appropriate situation was 500 g/t of gelatinized corn starch and 250 g/t of Flotigam 5806, conditioned for 5 minutes and 1 minute, respectively. The efficiency of the column flotation was established based on P2 O5 based in industrial flotation parameters for this type of ore. It was analyzed the particle size and flow recycle of wash water and air. The best result was obtained for air, recycle and wash water flow rates of 1.2 L/min, 0.95 L/min and 0.1 L/min, respectively. Representing a content of 36.91% P2 O5 in the concentrate, and 3.53% in the waste with metallurgical recovery of 74.36%.
 

Keywords

Flotation; Column; Phosphate.

Referências

1 Alves LP. Implantação de coluna de flotação no Laboratório de Tratamento de Minérios do CEFET/MG, Unidade

Araxá e realização de estudo exploratório [monografia]. Araxá: Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais; 2015.

2 Santos EP. Alternativas para o tratamento de ultrafinos de minério de ferro da Mina do Pico/MG por flotação em coluna [dissertação de mestrado]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2010.

3 Aquino JA, Oliveira MLM, Fernandes MD. Flotação em coluna. In: Luz AB, Sampaio JA, Almeida SLM. Tratamento de minérios. 4. ed. Rio de Janeiro: CETEM/MCT; 2010. p. 459-494.

4 Finch JA, Dobby GS. Column flotation. Toronto: Pergamon Press; 1990.

5 Caldara JA, Correia JCG. Abordagem sobre a aplicação da flotação em coluna em beneficiamento mineral. Rio de Janeiro: CETEM/MCT; 2010. 18 p.

6 Gu LP, Yalcin T. Semi-batch flotation column. Minerals Engineering. 2012;26:105-107.

7 Santos LH. Avaliação dos efeitos da dosagem de depressor e do pH da polpa na flotação de minério fosfático: um estudo experimental de caso [monografia]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2012.

8 Oliveira MS, Santana RC, Ataíde CH, Barrozo MAS. Recovery of apatite from flotation tailings. Separation and Purification Technology. 2011;79:79-84.

9 Santana RC, Duarte CR, Ataíde CH, Barrozo MAS. Flotation selectivity of phosphate ore: effects of particle size and reagent. Separation Science and Technology. 2011;46:1511-1518.

10 Santana RC, Santos MA, Santos TCM, Souza TAA, Ataíde CH, Barrozo MAS. Granulometric characterization of flotation products. Materials Science Forum. 2012;727-728:1902-1907.

11 Baltar CAM. Flotação no tratamento de minérios. 2. ed. Recife: Editora UFPE; 2010.

12 Guimarães RC, Peres AEC. Interfering ions in the flotation of a phosphate ore in a batch column. Minerals Engineering. 1999;12:757-768.

13 Fortes MCB, Silva AAM, Guimarães RC, Ataíde CH, Barrozo MAS. Pre-separation of Siliceous gangue in apatite flotation. Industrial & Engineering Chemistry Research. 2007;46:7027-7029.

14 Fortes MCB, Silva AAM, Ceolin SP, Ataíde CH, Guimarães RC, Barrozo MAS. Selective siliceous ore flotation for futher apatite recovery. Materials Science Forum. 2006;531:728-733.

15 Batistella MA. Flotação em coluna sem adição de água de limpeza: fundamentos e aplicações [dissertação de mestrado]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2009.

16 Testa FG, Rubio J. O condicionamento em alta intensidade como alternativa real para o aumento da recuperação de partículas finas. Brasil Mineral (São Paulo). 2008;278:96-103.

17 Santos MA, Santana RC, Capponi F, Ataíde CH, Barrozo MAS. Influence of the water composition on the selectivity of apatite flotation. Separation Science and Technology. 2012;47:606-612.

58a47aca0e8825ca5aea726d tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections