Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://tecnologiammm.com.br/article/doi/10.4322/2176-1523.20212520
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Artigo Original

Valorização de resíduos têxteis na indústria da construção civil

Textile waste valorization in the construction industry

Elen Machado de Oliveira, Elis Machado de Oliveira, Camila Machado de Oliveira, Alexandre Gonçalves Dal-Bó, Michael Peterson

Downloads: 0
Views: 55

Resumo

Argamassas de revestimento foram produzidas com traço de 1:1:6 (cimento:cal hidráulica:areia) com a incorporação de aparas de tecido como material de reforço. As aparas são um resíduo gerado pela indústria têxtil e foram desfiadas manualmente para se assemelharem as fibras existentes no mercado. Para analisar sua influência nas propriedades das argamassas de revestimento, foi realizado um planejamento fatorial 32 , variando o teor de fios em 1, 2 e 3%, em relação à massa de aglomerante, e o comprimento em 1, 2 e 3 cm. As argamassas foram testadas nos ensaios de resistência à compressão, massa específica, índice de vazios e absorção de água. O resíduo, quando introduzido nas argamassas, elevou a relação água/aglomerante para o índice de consistência fixado em 260 ± 5 mm. Em relação à referência, a resistência à compressão das argamassas com os fios do tecido foi inferior, mas atendeu ao mínimo estabelecido em norma. Essa redução está associada à quantidade de água adicionada à mistura. A incorporação do resíduo reduziu a massa específica das argamassas e, em uma situação prática, contribuiria para revestimentos mais leves.

Palavras-chave

Argamassa de revestimento; Resíduo têxtil; Material de reforço; Resistência mecânica.

Abstract

Coating mortars with a trace of 1:1:6 (cement:hydraulic lime:sand) were produced with the incorporation of fabric shavings as reinforcement material. The shavings are a waste generated by the textile industry and were shredded manually to resemble the fibers on the market. In order to analyze its influence on the properties of coating mortars, a 32 factorial design was carried out varying the yarn content in 1, 2 and 3%, in relation to the binder mass, and the length in 1, 2 and 3 cm. Mortars were evaluated by compressive strength, specific mass, void index and water absorption tests. The waste, when introduced into the mortars, increased the water/binder ratio to the consistency index set at 260 ± 5 mm. Compared to the reference, the compressive strength of mortars with the fabric yarns was lower, but met the minimum established in the standard. This reduction is associated with the amount of water added to the mixture. The incorporation of the waste reduced the specific mass of mortars and, in a practical situation, would contribute to lighter coatings.

Keywords

Coating mortar; Textile waste; Reinforcement material; Mechanical strength.

Referências

1. Fujita RML, Jorente MJ. A Indústria Têxtil no Brasil: uma perspectiva histórica e cultural. ModaPalavra e-Periódico. 2015;8(15):153-174.

2. Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção. Muito mais força para o setor e para o Brasil. São Paulo: ABIT; 2017 [acesso em 12 ago. 2020]. Disponível em: http://www.abit.org.br/cont/quemsomos.

3. Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção. Dados gerais do setor referentes a 2017. São Paulo: ABIT; 2018 [acesso em 12 ago. 2020]. Disponível em: http://www.abit.org.br/cont/perfil-do-setor.

4. Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina. Indústria têxtil e do vestuário de SC. Florianópolis: FIESC; 2014 [acesso em 12 ago. 2020]. Disponível em: http://www2.fiescnet.com.br/web/pt/site_topo/pei/info/textil-e-vestuario.

5. Menegucci F, Merteli L, Camargo M, Vito M. Resíduos têxteis : análise sobre descarte e reaproveitamento nas indústrias de confecção. In: Universidade Federal Fluminense. Congresso Nacional de Excelência em Gestão; 2015 Agosto 13-14; Rio de Janeiro, Brasil. Rio de Janeiro: UFF.

6. Sindicato das Indústrias de Fiação e Tecelagem do Estado de São Paulo. Inclusão social e preservação ambiental por meio da reciclagem de resíduos têxteis. São Paulo: Sinditêxtil [acesso em 12 ago. 2020]. Disponível em: http://sinditextilsp.org.br/retalho_fashion/site/apresentacao.pdf.

7. Ferreira MD, Costa TN, Teixeira FG, Jacques JJ, Cattani A. Redução de resíduos têxteis por meio de projeto de produto de moda. Design & Tecnologia. 2015;10:38-44.

8. Zonatti WF, Amaral MC, Gasi F, Baruque-Ramos J, Duleba W. Reciclagem de resíduos do setor têxtil e confeccionista no Brasil: panorama e ações relacionadas. Sustentabilidade em Debate. 2015;6(3):50-69.

9. Junco C, Rodríguez A, Calderón V, Muñoz-Rupérez C, Gutiérrez-González S. Fatigue durability test of mortars incorporating polyurethane foam wastes. Construction & Building Materials. 2018;190:373-381.

10. Cintra CLD, Paiva AEM, Baldo JB. Argamassas de revestimento para alvenaria contendo vermiculita expandida e agregados de borracha reciclada de pneus - Propriedades relevantes. Cerâmica. 2014;60:69-76.

11. Vantadori S, Carpinteri A, Zanichelli A. Lightweight construction materials: mortar reinforced with date-palm mesh fibres. Theoretical and Applied Fracture Mechanics. 2019;100:39-45.

12. Ralegaonkar R, Gavali H, Aswath P, Abolmaali S. Application of chopped basalt fibers in reinforced mortar: a review. Construction & Building Materials. 2018;164:589-602.

13. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 7214: Areia normal para ensaio de cimento - especificação. Rio de Janeiro: ABNT; 2015.

14. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 13276: Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - determinação do índice de consistência. Rio de Janeiro: ABNT; 2016.

15. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 16541: Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - preparo da mistura para a realização de ensaios. Rio de Janeiro: ABNT; 2016.

16. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 13279: Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - determinação da resistência à tração na flexão e à compressão. Rio de Janeiro: ABNT; 2005.

17. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 15259: Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - determinação da absorção de água por capilaridade e do coeficiente de capilaridade. Rio de Janeiro: ABNT; 2005.

18. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 9778: Argamassa e concreto endurecidos - determinação da absorção de água, índice de vazios e massa específica. Rio de Janeiro: ABNT; 2009.

19. Mínguez J, Vicente MA, González DC. Pore morphology variation under ambient curing of plain and fiberreinforced high performance mortar at an early age. Construction & Building Materials. 2019;198:718-731

20. Rosato L, Stefanidou M, Milazzo G, Fernandez F, Livreri P, Muratore N, et al. Study and evaluation of nanostructured cellulose fibers as additive for restoration of historical mortars and plasters. Materials Today: Proceedings. 2017;4:6954-6965.

21. Coppola B, Courard L, Michel F, Incarnato L, Scarfato P, Maio L. Hygro-thermal and durability properties of a lightweight mortar made with foamed plastic waste aggregates. Construction & Building Materials. 2018;170:200-206.

22. Associação Brasileira de Normas Técnicas. ABNT NBR 13281: Argamassa para assentamento e revestimento de paredes e tetos - requisitos. Rio de Janeiro: ABNT; 2005.

23. Kesikidou F, Stefanidou M. Natural fiber-reinforced mortars. Journal of Building Engineering. 2019;25:100786.

24. Ramiréz CP, Merino M R, Arrebola CV, Barriguete AV, Kosior-Kazberuk M. Analysis of the mechanical behaviour of the cement mortars with additives of mineral wool fibres from recycling of CDW. Construction & Building Materials. 2019;210:56-62.

25. Donnini J, Bellezze T, Corinaldesi V. Mechanical, electrical and self-sensing properties of cementitious mortars containing short carbon fibers. Journal of Building Engineering. 2018;20:8-14.


Submetido em:
26/11/2020

Aceito em:
04/02/2021

6182c1f6a953953beb2d4a44 tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections