Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://tecnologiammm.com.br/article/doi/10.4322/tmm.2013.020
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Artigo Original

AVALIAÇÃO DO TEOR DE BENTONITA EM AREIAS DESCARTADAS DE FUNDIÇÃO EM FUNÇÃO DO COEFICIENTE DE CONDUTIVIDADE HIDRÁULICA

EVALUATION OF THE BENTONITE CONTENT IN SPENT FOUNDRY SANDS AS A FUNCTION OF HYDRAULIC CONDUCTIVITY COEFFICIENT

Chegatti, Schirlene; Soares, Sebastião Roberto; Gonçalves, Mailyn Kafer; Buras, Marcelo; Silveira, Rodrigo Moraes da

Downloads: 0
Views: 990

Resumo

Este trabalho objetiva avaliar a relação do teor de bentonita com o coeficiente de condutividade hidráulica (k) de areias descartadas de fundição em ensaios de condutividade hidráulica em um permeâmetro de parede flexível. As amostras ensaiadas possuíam teores de bentonita sódica, natural e ativada, variando entre 4% e 15%. Foi também analisado quimicamente o líquido percolado (alumínio, bário, cromo, cádmio, chumbo, fenóis, ferro, fluoreto e manganês, seguindo as normas de ensaios da Standard Methods 3111 B e D para a determinação desses componentes em amostras líquidas). A campanha experimental foi complementada com a análise da capacidade de troca catiônica. Os resultados obtidos indicam que os valores de k estão relacionados ao teor de bentonita das areias descartadas de fundição e a percolação decorrente da disposição desses resíduos.

Palavras-chave

Areia de fundição, Bentonita, Condutividade hidráulica, Resíduos

Abstract

This study evaluates the relationship of the bentonite content and hydraulic conductivity coefficient (k) of waste foundry sands in tests of hydraulic conductivity in a flexible wall permeameter. The test samples had concentrations of activated sodium bentonite and natural sodium bentonite between 4% and 15%. It was also analyzed chemically the liquid leachate (aluminum, barium, chromium, cadmium, lead, phenols, iron, fluoride, and manganese, following de standard tests of Standard Methods 3111 B e D for the determination of this components in liquid samples). The experiments were supplemented with cation exchange capacity analysis. The results indicate that the values of are is related to the content of bentonite in waste foundry sand and the percolation from this waste disposal.

Keywords

Foundry sand, Bentonite, Hydraulic conductivity, Wastes

Referências



1 Associação Brasileira de Fundição. Guia Abifa de fundição: anuário 2010. 21. ed. São Paulo; 2010.

2 Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 10.004: Classificação dos resíduos sólidos. Rio de Janeiro; 2004.

3 Silva TC. Comparativo entre os regulamentos existentes para reutilização de resíduos de fundição [conclusão de curso]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; is, 2007.

4 Dungan RS, Huwe J, Chaney R L. Concentrations of PCDD/PCDFs and PCBs in spent foundry sands. Chemosphere, 2009; 1232-1235. http://dx.doi.org/10.1016/j.chemosphere.2009.01.080

5 Costa O, Gião D. Tecnologia de fundição em areia verde [conclusão de curso]. Porto: Universidade do Porto; 2001.

6 Boyle W; Ham R. Research reveals characteristics of ferrous foundry wastes. Modern Casting. 1990: 37-41.

7 Chegatti S. Análise do processo produtivo de uma fundição visando detectar diferentes pontos geradores de resíduos para reciclagem [conclusão de curso]. 1999. Joinville: Universidade da Região de Joinville; 1999.

8 Walden WC. Alternate use of sand. TECHNIKON LLC Mcclellan: 2003, p.6. 2003. (Technical report)

9 Abichou T, Benson CH, Edil TB, Freber BW. Using waste foundry sand for hydraulic barriers: recycled materials in geotechnical applications. In: Proceedings of GeoCongress; Boston; 1998. Wisconsin: University of Wisconsin; 1998; 86-98.

10 American Foundrymen Society. Foundry sand beneficial reuse manual. Atlanta: Department of Commerce and Community Affairs; 1996. (Special report).

11 Associacao Brasileira De Normas Tecnicas. NBR 7.182: Solo: ensaio de compactação. Rio de Janeiro; 1986.

12 American Society For Tests And Materials. ASTM D5084: Standard test methods for measurement of hydraulic conductivity of saturated porous materials using a flexible wall permeameter. Philadelphia, 2003.

13 Samingan AS, Leong EC, Rahardjo H. A flexible wall permeameter for measurements of water and air coefficients of permeability of residual soils. Canadian Geotechnical J. 2003; nº 40:559-574. http://dx.doi.org/10.1139/t03-015

14 Gonçalves MK. Estudo da relação entre o coeficiente de condutividade hidráulica e a percolação de areias descartadas de fundição com diferentes teores de bentonita em sua composição [conclusão de curso]. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2011.

15 Florido C. Estudo das características da areia descartada de fundição da matéria prima ao produto final [conclusão de curso]. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharel em Engenharia Sanitária e Ambiental). Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina; 2007.

16 Camargo AO, Moniz AC, Jorge JA, Valadares JMAS. Métodos de análise química, mineralógica e física de solos do Instituto Agronômico de Campinas. Campinas: Instituto Agronômico; 2009. (Boletim técnico 106).

17 Instituto Brasileiro De Administração Municipal. Gestão integrada de resíduos sólidos: manual de gerenciamento integrado de resíduos sólidos. 15. ed. Rio de Janeiro; 2001.

18 Ronquim CC. Conceitos de fertilidade do solo e manejo adequado para as regiões tropicais. Campinas: Embrapa; 2010. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento).

19 Santos PS. Tecnologia de argilas aplicada às argilas brasileiras. 2. ed. São Paulo: Edgard Blücher; 1975.

20 Grim RE. Applied clay mineralogy. New York: McGraw-Hill; 1962.

21 Gloaguen RABG. Efeito da irrigação com efluente de esgoto tratado nas propriedades físico-hídricas de um latossolo [tese de doutorado]. Piracicaba: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz; 2005.

22 Young RN, Mohamed AMO; Warkenting BP. Principles of contaminant transport in soils. Amsterdam: Elsevier, 1992.

23 Associação Brasileira De Normas Tecnicas. NBR 15.984: Areias descartadas de fundição: central de processamento, armazenamento e destinação. Rio de Janeiro; 2011.
588696e27f8c9dd9008b4744 tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections