Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
https://tecnologiammm.com.br/article/doi/10.4322/2176-1523.20202144
Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração
Artigo Original

Avaliação do uso de lama fina de aciaria como aditivo na fabricação de concreto

Evaluation of the fine steel sludge as additive in concrete manufacturing

Gilson de Souza Santos, Aline Pereira Leite Nunes, Wanyr Romero Ferreira

Downloads: 0
Views: 81

Resumo

Comumente é perceptível a evolução das indústrias no tocante à eficiência produtiva, porém, não se percebe com a mesma robustez, soluções aos resíduos. Visualiza-se na construção civil diversas aplicações de resíduos industriais, entretanto, o resíduo sólido utilizado neste estudo não tem ainda aplicação em destaque. Trata-se da lama fina de aciaria, considerada como classe II-A, não inerte e não perigosa, o que implica em condições especiais de descarte em aterros, de acordo com a norma NBR 10004:2004. O estudo pretendeu avaliar as propriedades de resistência do concreto aditivado com o resíduo em diversos níveis, além de realizar suas caracterizações. O resíduo foi submetido a diversas análises, dentre elas, à qualitativa de propriedades físicas e granulométrica. Posteriormente, foi adicionado ao concreto e os corpos de prova submetidos a ensaio de resistência à compressão axial simples. Os testes mostraram resultados superiores ao concreto convencional. Em relação ao corpo de prova sem adição de lama fina de aciaria, o corpo de prova com adição de 5% da lama apresentou um ganho de 37,31% na resistência à compressão axial na idade de 28 dias. Portanto, o estudo aponta às siderúrgicas uma aplicação valiosa do resíduo e reforça a importância de estudos e aplicação das ciências na busca de soluções.

Palavras-chave

Resíduos; Sustentabilidade; Lama de aciaria; Concreto.

Abstract

The evolution of industrial processes is usually noticeable in terms of productive efficiency, but it is not perceived with the same robustness the direction of resources for solutions to the residue generated. It is noticed various industrial residue applications on construction industry, however, the solid residue used in this research does not yet have a highlighted application. It is a steel slag, considered as class II-A, not inert and non-hazardous, which implies special conditions of disposal, in accordance with the NBR 10004: 2004 standard. The aim of the study was to evaluate the strength properties of the additive concrete with different levels of residue, besides performing its characterizations. The residue was submitted to several analyzes, among them the qualitative of physical and granulometric properties. Subsequently, it was added to the concrete and the specimens submitted to simple axial compressive strength test. The tests showed better results than conventional concrete. Compared to the specimen without the steel slag addition, the specimen with the addition of 5% sludge showed a 37.31% gain in axial compressive strength at the age of 28 days. The study, therefore, points out to steel companies a valuable application for the slag, emphasizing the importance of sciences application in the search for solutions.

Keywords

Waste; Sustainability; Steelworks slag; Concrete.

Referências

1 Instituto Brasileiro de Siderurgia. Siderurgia brasileira: princípios e políticas. São Paulo: IBS; 2007 [acesso em 5 nov. 2016]. Disponível em: https://www.ibs.com.br.

2 Benedetto JS, Ladeira ACQ. Tratamento e reciclagem de efluentes líquidos da indústria metal-metalúrgica. Relatório de projeto de pesquisa. Belo Horizonte: Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear - CDTN/CNEN; 2007. 88 p.

3 Riani JC. Utilização de resinas de troca-iônica em efluentes de galvanoplastia [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2008.

4 Cantarino MV. Estudo da remoção de zinco e de álcalis contidos em lamas de aciaria LD [dissertação]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2011.

5 John VM. Reciclagem de resíduos sólidos na construção Civil: contribuição à metodologia de pesquisa e desenvolvimento [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2000.

6 Levy SM. Reciclagem do entulho de construção civil, para utilização como agregado de argamassas e concretos [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 1997.

7 Pinto TP. Metodologia para a gestão diferenciada de resíduos sólidos da construção urbana [tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 1999.

8 Santos EA, Borja EV. Investigação experimental de traços para blocos de concreto para alvenaria de vedação com adição de resíduos de pneus reciclados. Holos. 2007;1:54-64.

9 Martín MI, López FA, Torralba JM. Production of sponge iron powder by reduction of rolling mill scale. Ironmaking & Steelmaking. 2012;39(3):155-162.

10 Pereira AJ, Avelar KES, Lima ALS, Friede RR, Miranda MG. Justiça ambiental e o problema dos resíduos industriais. Semioses. 2016;9(1):67-76.

11 Silva NG, Brehm FA, Mancio M, Moraes CAM. Reutilização e reciclagem de resíduos siderúrgico. In: Anais do 7º Fórum Internacional de Resíduos Sólidos e Mudanças Climáticas; 2016 Junho 15-17; Porto Alegre. Porto Alegre: Instituto Venturi para Estudos Ambientais; 2016. p. 1-10.

12 Lobato NCC. Gerenciamento de resíduos sólidos da indústria siderúrgica [tese]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2014.

13 Oliveira EA. Cinética de digestão alcalina da franklinita presente na lama fina de aciaria LD [dissertação]. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais; 2014.

14 Singh AKP, Raju MT, Jha U. Recycling of Basic Oxygen Furnace (BOF) sludge in iron and steel works. International Journal of Environmental Technology and Management. 2011;14(1-4):19-32.

15 Roslan NH, Ismail M, Abdul-Majid Z, Ghoreishiamiri S, Muhammad B. Performance of steel slag and steel sludge in concrete. Construction & Building Materials. 2016;104:16-24.

16 Muhmood L, Vitta S, Venkateswaran D. Cementitious and pozzolanic behavior of electric arc furnace steel slags. Cement and Concrete Research. 2009;39(2):102-109.


Submetido em:
09/07/2019

Aceito em:
09/03/2020

5fcf758c0e8825ee4d4ac228 tmm Articles
Links & Downloads

Tecnol. Metal. Mater. Min.

Share this page
Page Sections